segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

[Resenha] Oráculos: Alexandre Wink, da Contos do Absurdo, escreve breve resenha do álbum em quadrinhos do Ciberpajé

RESENHA: ORÁCULOS, por Alexandre Wick (Roteirista e editor da Contos do Absurdo & Publi Gibi)

Tive o prazer de reencontrar o amigo e mestre quadrinista Edgar Franco no lançamento de seu mais recente álbum "Oráculos", durante a Sketch Con II. Usando como base as temáticas do I-Ching e do Tarô. Suas histórias fantástico-filosóficas não têm nada de intelectualismo pedante ou hermético. São histórias curtas, visualmente deslumbrantes, profundas em sua simplicidade, verdadeiras em seu surrealismo, diretas em sua linguagem simbólica e poética. Uma favorita pessoal é "O Desenvolvimento", que mostra gerações de guardiões de uma semente que vivem e morrem sem ver germinar. Escritor e roteirista compulsivo que sou, não consegui deixar de me inspirar e breve pretendo entrar nesse gênero fascinante e originalmente brasileiro da HQ fantástico-filosófica.

Capa do álbum em quadrinhos Oráculos (Editora Criativo)


Página de abertura da HQ "Odesenvolvimento", inspirada no I Ching e publicada em "Oráculos"


Saiba mais e adquira o álbum em quadrinhos Oráculos nesse link.