quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

[Resenha] Lúcifer Transgênico: Destruir para renovar.

Breve resenha do novo videoclipe oficial do Posthuman Tantra, "Ato VI: Lúcifer Transgênico", por Leomar & Monalisa Wazlawick.

Original, criativo e simples acima de tudo. O vídeo mostra a força da natureza sobre a construção decadente, a chuva, umidade, recomeço entre escombros e o nascimento de uma nova dimensão. Destruir para renovar, a próxima extinção a caminho, porém a natureza refaz-se e transcende o mal causado a ela, mas será necessário o fim da espécie humana para outra mais forte retomar e respeitar os frutos da natureza. Muito diferente em roteiro e fotografia. Na aparente ausência de cores, a obra apresenta cores vivas e mortas ao mesmo tempo, vivas pela natureza e mortas na construção em ruínas. Lembrou-nos, em alguns momentos, o filme Begotten dirigido por E. Elias Merhige, devido a causar uma sensação de morte e liberdade. Ou seja, o vídeo é perturbador e ao mesmo tempo, paradoxalmente, libertador. 

Estes são os momentos mais perturbadores, libertadores e sensíveis em nosso ponto de vista:



Estas são algumas imagens onde a natureza renasce dos escombros:


(Todas as imagens são capturas de tela do clipe Lúcifer Transgênico Ato IV)

(Leomar & Monalisa Wazlawick)

Assista o vídeo no link: