segunda-feira, 29 de maio de 2017

[Resenha] EP "Ciberpajé - Concerto Pós-humano" é resenhado no blog "De pouco um tudo"


O musicista e ativista underground Denio Alves, mentor do iconoclasta projeto musical "Merlin Box", escreveu uma impactante resenha do EP "Ciberpajé - Concerto Pós-humano: A Execração dos Ismos" para o seu blog De Pouco um Tudo, leia-a abaixo:

"O grande performer multimídia Edgar Franco – o genial, lendário e sorumbático Ciberpajé lançou, já há umas boas semanas atrás, o EP Concerto Pós-Humano: A Execração dos Ismos, em parceria com o combo [ANT]ISM, de São Paulo, com seu alucinante metal industrial iconoclasta, repleto de deliciosas referências eruditas. 

O resultado desse noise perpetrado às últimas consequências atmosféricas, e coroado com a voz/imprecação do mestre Ciberpajé, é acachapante – a parceria do grupo com as letras de Edgar, referências furiosas sobre um mundo cada vez mais entorpecido, embasbacado e auto-humilhado pelas mazelas sociais, tecnológicas e espirituais, não poderia ter rendido pesadelo sonoro melhor.

Na caótica “Aforismo I: Primeiro Movimento – Allegro (Re)sentimento Melancólico”, temos uma breve introdução delicada ao piano, que prepara o terreno para uma cama percussionista atordoante e recheada de teclados climáticos, enquanto Edgar desfila as suas reminiscências de descoberta da realidade doentia e amorfa, que decompõe os restos existenciais da humanidade moribunda. 

A partir daqui, o mestre e a trupe enlouquecida do [ANT]ISM (formado por Rodrigo Nunes, Rodrigo Fonseca e Dimitri Brandi – parabéns, caras!) despejam foiçada rude e certeira na erva daninha dos “ismos” hipócritas e conservadores!

O massacre continua com “Aforismo II: Segundo Movimento -  Vivante Dogma Majestoso”, mais animalesca ainda, onde a viagem metal vai de encontro a fantasmas  de canto gregoriano e rugidos guturais, prevendo a aparição soturna das palavras de ordem do Ciberpajé no final. A decomposição do ser, carcomido pela soberba autófaga de seus delírios torpes, elevada ao máximo - eis ofascISMO denunciado!  

na última faixa do trabalho, “Aforismo III: Terceiro Movimento – Adágio das Cinzas Renascido”, tem-se a execração final – “os ismos se mostraram totalmente ineficazes”, e “a cura só poderá surgir dos escombros”! 

Ave, Ciberpajé!!! Como diria o desvairado Coronel Kurtz/Marlon Brando de Apocalypse Now, o clássico de Coppola: “o horror, o horror”. É aqui que se dá a descoberta ultimada e inevitável, o destino da humanidade apodrecida em sua rota de colisão, a única salvação confrontando-se com os seus próprios medos e sua feiúra egoísta – e a maneira do [ANT]ISM traduzir isso musicalmente é linda, o pau come desenfreado numa massa pesada, pontuada por vozes gregorianas belíssimas e guitarras agudas, cortantes, como a mais fria lâmina a fatiar o cérebro desavisado!

Esse EP do Ciberpajé/[ANT]ISM é realmente um concerto incrível, uma peça musical irrepreensível e que, apesar de curta, poderia (e deveria) ser apresentada com pompa e circunstância em todas as grandes salas de concerto do mundo, tem substância para isso!
Um trabalho conciso e libertário, que realmente me surpreendeu – o Ciberpajé cada vez mais rumo à maturidade artística e existencial! Que a prolífica parceria continue, e que venham mais como esse!!!

“Concerto Pós-Humano: A Execração dos Ismos” tem uma capa assombrosa também assinada pelo Ciberpajé, e é distribuído pela guerreira Lunare Music." (Denio Alves)

Ouça o EP nesse link, saiba detalhes sobre o EP nesse link, e veja críticas e comentários de outros artistas e musicistas nesse link