quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

[Cobertura] Performance da banda Posthuman Tantra no III Fórum Nacional de Pesquisadores em Arte Sequencial na UFG

A tão aguardada performance da banda Posthuman Tantra aconteceu dentro da programação do III FNPAS – Fórum Nacional de Pesquisadores em Arte sequencial, evento nacional que reúne pesquisadores de quadrinhos de todo país. O show começou após o lançamento da nova edição de BioCyberDrama Saga - com arte de Mozart Couto, e roteiro do Ciberpajé Edgar Franco - no dia 22 de outubro de 2016, na Faculdade de Artes Visuais da UFG, Universidade Federal de Goiás, no Campus Samambaia, em Goiânia.
Depois da apresentação, o Ciberpajé autografou e criou desenhos originais exclusivos nos exemplares de quem adquiriu a nova edição, realizando o que ele chama de "ritual de presença". A noite contou com a presença de amigos, estudantes, pesquisadores e admiradores da banda. Confira como foi a performance, primeiro na opinião de pessoas que assistiram o Posthuman Tantra (algumas delas, pela primeira vez) e nas fotos de Danielle Barros IV Sacerdotisa, Dominic Arsenault, Gazy Andraus, Luiz Fers e Rodolpho Júnior selecionadas especialmente para este post.


Algumas declarações de pessoas que estiveram prestigiando a perfomance:

"Posthuman Tantra é uma viagem artística com toques de psicodelia, isto é, de desconstrução de realidades e comportamentos naturalizados, capaz de alterar nossa percepção ordinária sobre as coisas, as pessoas e o mundo à nossa volta. O tom de contestação articulado em performances que remetem a uma simbiose entre comportamentos animalescos, o universo simbólico, mágico e até religioso e o uso e o impacto da tecnologia e suas consequências perguntam pela definição e pelas características elementares do que é ser humano".
Dr. Iuri Reblin (docente na faculdade EST, pós doutorando na USP)

"Posthuman Tantra aprofunda-se na interação, no contato corpo humano e máquinas do futuro. Sua performance revela, transcende, e envolve um mundo ainda pouco conhecido pelos humanos e com isto uma nova perspectiva pós-humana. Onde os mitos mergulham na dança cósmica de uma virtualidade ainda pouco explorada".
Alysson Drakkar (mentor da banda Luxuria de Lillith e mestrando na UFG)

"Vivemos em um mundo em que o corpo humano é cada vez mais transformado pela tecnologia. De forma visceral, a performance do Posthuman Tantra mostra até que ponto essas mudanças irão transformar nossa sociedade e nossa forma de nos relacionar com o mundo e com outras pessoas."
Gian Danton (roteirista, docente da UNIFAP, doutorando na UFG)

"Certamente, desde que estou na academia nunca vi uma performance tão corajosa".
Ana Paula (doutoranda na Fiocruz/RJ)

"Vivenciar a performance do Posthuman Tantra foi como vivenciar o universo gráfico pós-humano em outra esfera que não apenas gráfica. Foi visceral e, ao mesmo tempo, feérico"
Gustavo Oliveira (historiador formado na UFG)


Agora veja fotos capturando momentos da performance do Posthuman Tantra, que contou com a participação de Lucas Dal Berto(VJ), I Sacerdotisa Rose Franco (performer e musicista), Ciberpajé (performer e musicista), Luiz Fers (figurinista e performer), e ainda com os performers convidados Flávia Provesi e Léo Amante Da Heresia:

Público fotografado pela IV Sacerdotisa Danielle Barros

Público fotografado pela IV Sacerdotisa Danielle Barros

Público fotografado pela IV Sacerdotisa Danielle Barros momentos antes da performance

Ciberpajé fotografado por Rodolpho Júnior 

Ciberpajé fotografado por Rodolpho Júnior 

Posthuman Tantra fotografado pela IV Sacerdotisa Danielle Barros

Posthuman Tantra fotografado pela IV Sacerdotisa Danielle Barros

Posthuman Tantra fotografado pela IV Sacerdotisa Danielle Barros


              Ciberpajé e o convidado especial Léo AmanteDa Heresia fotografado por Luiz Fers


 Ciberpajé fotografado por Luiz Fers


  Ciberpajé fotografado por Luiz Fers

  Ciberpajé fotografado por Luiz Fers

  Ciberpajé fotografado por Luiz Fers

Flávia Provesi fotografada por Luiz Fers


Ciberpajé fotografado por Gazy Andraus 


Ciberpajé fotografado por Dominic Arsenault


 Ciberpajé fotografado por Dominic Arsenault


 Ciberpajé fotografado por Dominic Arsenault

 Ciberpajé fotografado por Dominic Arsenault

Posthuman Tantra fotografado por Dominic Arsenault

 Posthuman Tantra fotografado por Dominic Arsenault
Posthuman Tantra fotografado por Dominic Arsenault

Ciberpajé e Flávia Provesi fotografados por Rodolpho Júnior 
Luiz Fers e Flávia Provesi fotografados por Rodolpho Júnior 

O VJ Lucas Dal Berto fotografado por Luiz Fers

Ciberpajé com os pesquisadores Natania Nogueira e Amaro Braga


Ilda Santa Fé fotografada por Rodolpho Júnior 

 IV Sacerdotisa e Luiz Fers fotografados por Rodolpho Júnior 


  Luiz Fers, Léo da Heresia e IV Sacerdotisa fotografados por Rodolpho Júnior 


  Ilda Santa Fé e IV Sacerdotisa fotografadas por Rodolpho Júnior 


  Luiz Fers e Gazy Andraus fotografados por Rodolpho Júnior 

 Léo da Heresia, Ciberpajé e Gazy Andraus ao final da performance e com Biocyberdrama Saga em mãos, fotografados por Rodolpho Júnior 

Posthuman Tantra em foto de Rodolpho Júnior 

Durante a performance, o artista Jorge Del Bianco fez desenhos espontâneos usando como referência a própria apresentação! Veja neste POST a reunião de 20 desenhos
E o registro visual feito a partir de fotos e o programa “Deep Dream” das imagens capturadas durante o show do Posthuman Tantra neste POST.

O Ciberpajé e os integrantes do Posthuman Tantra agradecem a todos que estiveram prestigiando o show, aos amigos e amigas que expressaram suas impressões sobre a performance, incluídas neste post, e esperamos que 2017 seja tão selvagem, intenso e visceral como o Posthuman Tantra sempre foi, é e será!