terça-feira, 17 de abril de 2018

[Resenha] BioCyberdrama Saga em resenha de Luiz Bras, notório autor e crítico literário da FC brasileira



O álbum em quadrinhos BioCyberDrama Saga (segunda edição), foi resenhado no notório blog "Ficção Científica Brasileira", capitaneado pelo escritor, pesquisador e crítico Luiz Bras. Bras é doutor em letras pela USP e escritor de obras impactantes e iconoclastas da nova FC Brasileira, como o conto Anacrônicos (link Editora, 2017), o livro de contos Pequena Coleção de Grandes Horrores (Circuito, 2014), o romance Distrito Federal (Patuá, 2014),  e também organizador da primeira antologia brasileira de poemas sobre o pós-humano, Hiperconexões (editora Patuá), já com 3 edições publicadas, reunindo nomes do gabarito de Braulio Tavares, Fausto Fawcett, Whisner Fraga e Glauco Mattoso.

A densa e certeira resenha escrita por Luiz Bras pode ser lida na íntegra nesse link, ou no fac-símile postado abaixo. O álbum BioCyberDrama Saga (Segunda edição) pode ser adquirido nesse link

O Ciberpajé e Mozart Couto ficaram impressionados com a resenha e o primeiro escreveu ao autor para agradecê-lo, ao que Bras respondeu:


"Caro Ciberpajé Edgar Franco, teu universo criativo, batizado de Aurora Pós-Humana, é simplesmente fascinante. Encontrei muitos pontos de convergência entre o que você está fazendo, na universidade, na música e nos quadrinhos, e a minha literatura. “BioCyberDrama Saga” e as referências artísticas e filosóficas envolvidas em sua criação me impressionaram muito. Sou seu mais novo fã."

Após o contato e convite do Ciberpajé Edgar Franco, Luiz Bras assinalou com a possibilidade de escrever uma história ambientada no universo ficcional da Aurora Pós-humana, que seria ilustrada por Franco.